Município da Guarda

Acesso Rápido
Linha Verde
Linha Verde Recados de Criança
BricoSolidário
A sua opinião conta
Recomendamos
Símbolo Acessibiliade
Este sítio foi preparado para ser acessível aos utilizadores com necessidades especiais.
Transpoortes Urbanos
O Provedor de Justiça na Defesa do Cidadão

“Um olhar sobre os AFECTOS” e “Guard’ a pedra” inauguram dia 26 de Janeiro


No próximo dia 26 de Janeiro, Quinta-feira, pelas 18h00, serão inauguradas, na Galeria do Paço da Cultura da Guarda, as exposições “Um olhar sobre os AFECTOS” (Pintura) de Maria Guia Pimpão e “Guard’ a pedra” (Escultura) de Luís Pinheiro.

Maria Guia Silveira Amaral M. Pimpão nasceu em Peraboa, Covilhã, em 1945, tendo fixado a sua residência em Coimbra onde frequentou o Círculo de Artes Plásticas, em 1973.

Licenciada em Economia pela FEUC, Mestre em Contabilidade e Finanças pela UAL, foi docente do ISCAC até à sua aposentação.

Fez alguns cursos livres de pintura e, desde 2007, frequenta a Oficina Livre de Pintura da ÁRVORE - Cooperativa de Actividades Artísticas, no Porto, orientada pelo Mestre Alberto Péssimo.

Para Alberto Péssimo “os afectos são o espelho utópico onde a pintora se revê e constrói um mundo de solidariedade e amor, filtrando “tanta luz impiedosa/sobre o luto da terra”, como escreveu o poeta e pintor António Dacosta. É sobre o luto da terra que a pintora ergue um grito feito de silêncio comprometedor que os seus afectos (leia-se pintura) tão singularmente se expõem: procura da luz benigna do homem que teima em querer salvar o mundo.”

Luís Pinheiro trabalha, agora, a tempo inteiro como artesão. O trabalho da pedra e do ferro são hoje o seu ganha-pão. Razões sentimentais trouxeram-no de Inglaterra para Medas, Gondomar. Aí vive junto ao rio Douro. Foi em Medas que se encontrou com a natureza, que sentiu que a pedra fala, já tem expressão. “A vida tinha-me corrido mal e comecei a partir pedra”. E foi como se essa ligação rude com a pedra lhe desvendasse outro caminho, uma nova maneira de encarar a vida e o trabalho.

Esculturas em pedra, madeira e ferro retratam animais e aspectos da natureza, segundo o olhar do autor. Na exposição “Guard’ a pedra" é feita uma homenagem ao pastor e ao seu rebanho. Os trabalhos integram a denominada Land Art, uma corrente artística que faz do elemento natural a sua matéria-prima, dando a partir daí largas à imaginação.

Hoje os artigos que expõe e vende são diferentes dos primeiros. Tem evoluído, experimentado, enfim, tem encontrado novas formas de expressar a sua criatividade. “Quando vejo trabalhos antigos até me pergunto se fui eu que fiz aquilo”. Tem efectuado várias exposições. Destaca as individuais feitas no Hotel Parque de S. Pedro do Sul e, no Porto, na Casa da Beira Alta, na Junta de Freguesia de Santo Ildefonso e no Café Majestic. Este artesão é representado pela Casa da Lagariça - Castelo Novo.

As exposições estarão patentes até dia 10 de Março de 2012 e podem ser visitadas de Terça a Sábado, das 14h00 às 19h00.

© 1997-2006 Câmara Municipal da Guarda - Produção: Dom Digital, Lda.