Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Candidatura GUARDA 2027 apresenta Identidade Visual e Estrutura Organizativa

Cultura
18/10/2019
leitura do texto

Pontos que se unem, cada ponto como uma célula, transmitindo e recebendo energia. O território transformado em sinapse. Está apresentada a Identidade Visual da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027. Recorde-se que se trata de uma Candidatura de Território, que envolve 17 municípios, os 14 concelhos do distrito da Guarda e três do distrito de Castelo Branco. Um projeto «Ambicioso e envolvente» que tem agora novo impulso, garante o presidente de Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro. «Uma região que se une e que assume assim uma dinâmica diferenciadora e que desde a primeira hora envolveu os 15 municípios que constituem a Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela e ainda outros dois concelhos do distrito da Guarda».

Na mesma sessão, que decorreu no passado dia 17 de outubro, no Café Concerto do Teatro Municipal da guarda, apresentou a imagem da Candidatura Guarda 2027 e que reuniu grande parte dos municípios e outros parceiros da Câmara da Guarda neste projeto, foi ainda apresentada a nova estrutura organizativa. Do projeto fará parte um Conselho Geral (órgão consultivo e decisório), liderada pelo presidente da Câmara da Guarda e constituída pelos presidentes de cada um dos municípios e ainda representantes das Universidades da Covilhã e Salamanca, IPG e NERGA e ainda o Bispo da Diocese da Guarda; uma Equipa de Projeto (órgão executivo) a anunciar brevemente, uma Comissão Estratégica (órgão consultivo) encabeçada pelo professor universitário Urbano Sidoncha e uma Comissão de Honra presidida pela ex-ministra, Teresa Patrício Gouveia.

O presidente da câmara e agora líder do Conselho Geral da Candidatura diz que agora «é hora de marcar o impulso efetivo», reconhece que «nem tudo correu bem numa primeira fase e que agora a Candidatura seguirá o seu caminho». O projeto partirá de três eixos: Envolvimento, Comunicação e Internacionalização. E de que forma? Envolvimento: através do projeto de redes de participação territorial; Comunicação: através da projeção e sentido de pertença de uma marca que é preciso afirmar nos âmbitos local, regional e internacional; E Internacionalização: implantando uma rede internacional de networking para que a marca, com o seu conteúdo, saia fora de portas e 'plante' sementes para o futuro.

O vereador do pelouro da cultura da Câmara da Guarda, Vítor Amaral, apresentou, na sessão, os eixos de desenvolvimento do projeto e também os objetivos desta candidatura que passam por: Desenhar uma estratégia de desenvolvimento integrado, holístico, com a CULTURA no centro, garantindo efeitos a longo prazo, ao nível das estruturas e capacidades criadas. (Não simplesmente uma candidatura a uma competição);

Afirmar um território símbolo e herdeiro do diálogo entre culturas, com uma geografia de singularidades patrimoniais e de afetos ímpar na Diáspora em todo o mundo. (Mais do que uma programação, contam as pessoas e o que fizermos com e para elas);

Construir uma narrativa forte, singular, ancorada à memória e projetada, com inovação e ambição, no contexto nacional e internacional;

Integrar a riqueza e a diversidade das culturas locais, dos mais notáveis patrimónios da região (agora com o reforço do Geopark Estrela) como um todo.

Esta Candidatura de Território envolve 17 municípios: 14 dos quais do distrito da Guarda e outros três do Distrito de Castelo Branco. Integram a Candidatura: Guarda, Almeida, Aguiar da Beira, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Fornos de Algodres, Figueira de Castelo Rodrigo, Fundão, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia, Trancoso e Vila Nova de Foz Côa, bem como outras instituições de relevo económico, cultural e social no território.

Recorde-se que a Guarda concorre com mais cinco cidades portuguesas ao título de Capital Europeia da Cultura em 2027, na corrida estão também Faro, Évora, Aveiro, Coimbra e Leiria.

Imagem: Candidatura GUARDA 2027 apresenta Identidade Visual e Estrutura Organizativa