Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Novas exposições no Museu da Guarda: gravuras de Picasso e pinturas de Arménio Diniz Santos

Cultura Informações e Serviços
30/07/2022
leitura do texto

Desde sexta-feira, dia 29 de julho, que há novas exposições para ver no Museu da Guarda. Na sala de exposições temporárias foi inaugurada a série de cem gravuras com desenhos de Pablo Picasso (1881-1973) – que ficou conhecida como a «Suite Vollard», executada entre 1930 e 1937. Resultante de uma edição realizada pelo Museu da Cidade de Mülheim (Alemanha), em 1992, esta coleção de gravuras foi emprestada ao Museu da Guarda pelo Museo de Artes do Gravado a la Estampa Dixital, de Ribeira - A Coruña, dando assim continuidade a uma relação de estima e confiança entre as duas instituições. Com curadoria da equipa do Museu da Guarda, a mostra intitula-se Pablo Picasso – Os Jogos do Amor e da Morte – A Suite Vollard (1930-1937). Esta série de gravuras foi encomendada ao artista malaguenho pelo marchand d'art Ambroise Vollard (1866-1939) em 1933. Na vida do autor de Les Demoiselles d'Avignon, este período corresponde ao ponto de viragem para o sucesso e a notoriedade. A mostra estará patente ao público até meados de outubro de 2022.

E para ver na Galeria Evelina Coelho, a exposição de pintura 'Identidade' de Arménio Diniz Santos. Arménio Santos é professor e pintor, nascido em Belmonte em 1957 e com fortes ligações ao movimento artístico das artes plásticas guardenses, membro da antiga Associação Arte Livre, tem obras representadas em várias instituições da cidade.

Ainda no museu, no Espaço #4 do Paço da Cultura, e em resultado do projeto de exposições rotativas de obras da Coleção de Arte do Museu, ficará patente durante os próximos meses a mostra 'Manifestações artísticas liricamente abstratas'. Trata-se de uma exposição com criações de Ezequiel Batoréu, Joaquim S. Marques, Corinne Rouveyre, Eurico Gonçalves e Paul Mathiew, entre outros. Nesta mostra, artistas e respetivas criações dialogam, com abordagens que oscilam entre a improvisação - no sentido musical do termo - e o poder sugestivo.

Imagem: Novas exposições no Museu da Guarda: gravuras de Picasso e pinturas de Arménio Diniz Santo