Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Câmara apresenta balanço do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

17/06/2015
leitura do texto

A Câmara Municipal da Guarda promoveu hoje, dia 17 de junho, uma sessão de apresentação do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro e da Diretora Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Adelina Martins.

Este plano tem por missão definir uma estratégia para a defesa da floresta e visa operacionalizar ao nível local e municipal, as normas contidas na legislação em vigor, que atribui responsabilidades aos agentes do sistema, definindo também as previsões e a programação das suas intervenções.

No âmbito deste Plano, a autarquia avançou mesmo com uma campanha de sensibilização junto de proprietários, alertando para a limpeza e manutenção de terrenos e floresta, chamando à atenção para obrigatoriedade dessa mesma ação. O mesmo foi feito junto das freguesias do concelho, alertando as entidades locais para os benefícios das chamadas faixas de gestão de combustíveis, previstas no Plano Municipal.

As faixas de gestão de combustível são parcelas lineares de território que reduzem o perigo de incêndios e que protegem vias de comunicação, infraestruturas, zonas edificadas e povoamentos florestais, pois foram alvo de limpeza de mato e outros combustíveis. A Autarquia ao contemplar no seu Plano Municipal a gestão de áreas e faixas com elevada carga de combustível, possibilitou a elaboração de candidaturas, por parte das Juntas de Freguesia do Concelho, ao Programa de Desenvolvimento Rural – PRODER, num investimento total de 2.365.010,64€, sendo que a comparticipação atribuída foi na sua esmagadora maioria de 100%.

No âmbito deste Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios foram ainda apresentadas candidaturas que transitam para o Plano de Desenvolvimento Rural – PRD2020, num investimento total de 3.758.809,37€.

Estas candidaturas permitiram a limpeza de faixas de rede primária de 125 metros, bem como galerias ripícolas e irão possibilitar futuramente a limpeza de importantes áreas florestais designadas por mosaicos de parcelas de gestão de combustível.

Prevê-se que durante a vigência do plano (2015-2019) sejam intervencionados cerca de 3700 ha de faixas de gestão de combustível, 90 km de rede viária florestal e um total de 4000 ha de mosaicos.

Imagem: Câmara apresenta balanço do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios