Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Álvaro Amaro lidera Assembleia Geral das Águas de Lisboa e Vale do Tejo

01/07/2015
leitura do texto

O presidente da Câmara Municipal da Guarda vai presidir à Assembleia Geral da nova empresa Águas de Lisboa e Vale do Tejo cuja sede será na cidade mais alta..

O Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, foi ontem eleito presidente da Assembleia Geral da nova empresa Águas de Lisboa e Vale do Tejo e José Sardinha, presidente da EPAL, foi eleito presidente do conselho de administração da empresa.

A eleição dos corpos sociais da nova empresa decorreu hoje nas antigas instalações da empresa Águas do Zêzere e Côa, na Guarda, que a partir de agora acolhem a sede da Águas de Lisboa e Vale do Tejo.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda referiu em declarações à Lusa que apenas concorreu uma lista, quer para a Assembleia Geral, quer para os outros órgãos sociais da nova empresa.

Álvaro Amaro referiu que assume a sua eleição para o cargo de presidente da Assembleia Geral 'com muita satisfação' e que encara com uma 'satisfação muito grande' a instalação da sede social da empresa na cidade da Guarda.

O autarca disse que 'hoje é o primeiro dia de uma grande empresa com sede na Guarda', lembrando tratar-se de uma empresa que vai servir uma população de quatro milhões de pessoas, em água e saneamento.

'É uma satisfação muito grande para mim e espero que seja também para estes territórios e não me canso de dizer que é uma reforma de uma enorme coragem política que este Governo demonstrou, uma reforma que vai equilibrar o sistema tarifário e, com isso, reparar as enormes injustiças relativamente ao preço da água no interior do país', disse.

Álvaro Amaro disse que a instalação da sede da empresa na Guarda também é sinal de 'coragem política' do atual Governo.

'É uma grande conquista para a Guarda, disso não tenho nenhuma dúvida. É um grande orgulho para a Guarda ter a sede de uma empresa desta dimensão', concluiu, lembrando que a empresa Águas de Lisboa e Vale do Tejo tem 98 municípios associados.

A nova empresa Águas de Lisboa e Vale do Tejo agrega oito sistemas multimunicipais, entre os quais a Sanest - Sistema de Saneamento da Costa do Estoril, a Simtejo - Sistema Integrado dos Municípios do Tejo e Trancão, a Simarsul - Sistema Integrado Multimunicipal de Águas Residuais de Setúbal e o sistema intermunicipal Águas de Zêzere e Côa (abrangia 15 municípios da Beira Interior).

Álvaro Amaro adiantou ainda que os municípios que integravam o sistema multimunicipal da empresa Águas do Zêzere e Côa (AZC) chegaram a acordo com a Águas de Portugal e celebraram um memorando de entendimento que prevê, entre outras situações, uma compensação pela saída da Câmara Municipal da Covilhã do sistema, em outubro de 2010.

Segundo o presidente da autarquia da Guarda, Álvaro Amaro, o memorando, relacionado com a tarifa de saneamento, vai permitir 'diminuir o ‘stock' da dívida dos municípios à AZC em 20 milhões de euros'.

Texto adaptado de informação da Lusa

Imagem: Álvaro Amaro lidera Assembleia Geral das Águas de Lisboa e Vale do Tejo