Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

José Rentes de Carvalho e Francisco José Viegas trazem “Viagem Literária” à Guarda

06/07/2015
leitura do texto Galeria

A “Viagem literária” é uma iniciativa do Grupo Porto Editora, que visa apresentar dois escritores à conversa com o jornalista João Paulo Sacadura, em sessões abertas ao público, que pode também intervir. O projeto iniciou-se no passado 25 de abril, em Bragança e até setembro do próximo ano irá percorrer todas as capitais de distrito, excetuando Lisboa e Porto, e as capitais das regiões autónomas.

Na Guarda, no Grande Auditório do TMG, terá lugar a quarta etapa da “Viagem Literária”, marcada para o dia 8 de julho, às 21h30. A sessão contará com Francisco José Viegas, que é também editor da Quetzal, à conversa com José Rentes de Carvalho, um autor que “redescobriu” e cuja obra publicou em Portugal, quando “já gozava de um enorme prestígio e popularidade na Holanda. Esta iniciativa na Guarda tem o apoio do TMG / Câmara Municipal da Guarda. A entrada é livre mediante o levantamento de ingresso gratuito na bilheteira do TMG.

José Rentes de Carvalho, de 84 anos, viveu grande parte da sua vida fora de Portugal, depois de ter saído do país, por razões políticos, tendo residido no Brasil, Nova Iorque e Paris, até se fixar em Amesterdão, em 1956. Licenciou-se, com uma tese sobre Raul Brandão, na Universidade de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa, entre 1964 e 1988, ano em que passou a dedicar-se exclusivamente à literatura e a uma regular colaboração com jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses. A sua bibliografia inclui romances, contos, diário, crónica e guias de viagem, como “Portugal, een gids voor vrienden” (“Portugal, um guia para amigos”), de 1988, esgotou dez edições. “Com os holandeses”, publicado originalmente em neerlandês, em 1972, “foi um sucesso editorial na Holanda e marcou a sua estreia no catálogo da Quetzal”. “A amante holandesa”, “Os lindos braços da Júlia da Farmácia”, “Tempo contado”, que venceu o Grande Prémio de Literatura Autobiográfica da Associação Portuguesa de Escritores, em 2012, “Mazagran”, obra distinguida com o Grande Prémio de Crónica da Associação Portuguesa de Escritores, em 2013, e “Mentiras & diamantes”, de 2013, são alguns dos títulos mais recentes de Rentes de carvalho.

Francisco José Viegas, de 53 anos, é responsável pela revista Ler, foi diretor da revista Grande Reportagem e colaborou em jornais e revistas, tendo ainda sido autor de vários programas de rádio e televisão. De junho de 2011 a outubro de 2012, exerceu o cargo de secretário de Estado da Cultura, no atual Governo. Entre outros galardões, o autor foi distinguido com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, em 2005, por “Longe de Manaus”. Da sua obra, entre outros títulos, destacam-se os livros de poesia “Metade da vida”, “O puro e o impuro”, “Se me comovesse o amor”, e os romances “Regresso por um rio”, “As duas águas do mar”, “Um céu demasiado azul”, “O mar em Casablanca”, “Um Crime na exposição”, “Um crime capital”, “Lourenço Marques”, “Crime em Ponta Delgada”, “Morte no estádio”, “O colecionador de erva”.

Imagem: José Rentes de Carvalho e Francisco José Viegas trazem “Viagem Literária” à Guarda

Imagem: Rentes de Carvalho.jpg
Imagem: Francisco José Viegas.jpg