Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

"VivaCidade!" até 15 de setembro na Guarda

15/07/2015
leitura do texto

O VivaCidade! começa hoje, 15 de julho, e da melhor forma: com clássicos de todos os tempos interpretados pela Orquestra Filarmonia das Beiras, a soprano Isabel Alcobia e o tenor Carlos Guilherme.

Para ouvir noite dentro, no pátio da Sé Catedral: 'New York, New York' de Frank Sinatra; excertos de 'West Side Story' de Leonard Bernstein; 'Unforgettable' de Nat King Cole ou 'O Fantasma da Ópera' de Andrew Lloyd Webber, entre muitos outros.

O concerto começa às 21h30 e é dirigido pelo maestro António Vassalo Lourenço.

A Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB) deu o seu primeiro concerto em dezembro de 1997, sob a direção de Fernando Eldoro, seu primeiro diretor artístico. Criada no âmbito de um programa governamental para a constituição de uma rede de orquestras regionais, tem como fundadores diversas instituições e municípios da região das beiras, associados da Associação Musical das Beiras, que tutela a orquestra.

A OFB é composta por 23 músicos de cordas de diversas nacionalidades, com uma média etária jovem e é, desde 1999, dirigida artisticamente pelo Maestro António Vassalo Lourenço. Norteada por princípios de promoção e desenvolvimento da cultura musical, através de ações de captação, formação e fidelização de públicos e de apoio na formação profissionalizante de jovens músicos, democratizando e descentralizando a oferta cultural, a OFB tem dado inúmeros concertos, além de desenvolver frequentes e constantes atividades pedagógicas (programas pedagógicos infanto-juvenis, cursos internacionais vocais, instrumentais e de direção de orquestra, etc.). Também sob estes princípios, apresenta, desde 2006, produções de ópera diversas (infantil, de repertório ou portuguesa).

A OFB tem participado nos principais festivais de música do país e do estrangeiro, ou em importantes cooperações e coproduções com outros organismos artísticos, sendo regularmente dirigida por alguns maestros estrangeiros e pelos mais conceituados maestros em atividade em Portugal e tem colaborado com músicos de grande prestígio nacional e internacional. Simultaneamente, tem procurado dar oportunidade à nova geração de músicos portugueses, sejam eles maestros, instrumentistas ou cantores.

Do repertório da OFB constam obras que vão desde o Século XVII ao Século XXI, tendo a Direção Artística dado particular importância à interpretação de música portuguesa, quer ao nível da recuperação do património musical, quer à execução de obras dos principais compositores do século XX e XXI.

Consulte o programa completo do VivaCidade! aqui.

Imagem: