Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Festival de Cultura Popular para afirmar o cobertor de papa da Guarda

14/09/2015
leitura do texto

O Cobertor de papa a reinventar-se. Este fim-de-semana, dias 19 e 20 de setembro, todos os caminhos vão dar a Maçainhas onde a organização da Festa do 'Cobertor de papa' não deixa os créditos por mãos alheias e reinventa o seu ex-libris através de instalações, espaços acolhedores com gastronomia e ateliês ligados à lã e ao fabrico do cobertor, debate, animação musical, caminhada, uma corrida e a inovação com um Papa Dome. A tradição reinventa-se e acompanha os novos tempos. As instalações artísticas ao longo da aldeia são o fio condutor do próprio programa, conduzindo os visitantes para os vários pontos e identificando os locais das iniciativas. (ver programa completo aqui).

O espaço Papa Dome promete ser uma das surpresas do evento. Trata-se de uma estrutura com 5 metros de diâmetro, e com capacidade para 25 visitantes (de cada vez). Nele, o público é desafiado a utilizar os seus sentidos e a descobrir os sons, as texturas, os cheiros e as cores do cobertor de papa e do seu processo de fabrico. A estrutura é toda ela forrada de cobertores e cobertores e ali decorem micro concertos pelo Conservatório de Música de São José da Guarda. Destaque também para o debate 'A Pastorícia como fator de desenvolvimento sustentável' no dia 19, às 15h30 e que contará com as intervenções dos especialistas Manuel Rodríguez Pascual (investigador na área da transumância), Frederico Lucas (Novos Povoadores), Marta Antunes (empresária que vende peças em burel) e Lígia Rézio (designer) e Miguel Gigante (criador de moda, trabalha com burel). A sessão contará com a moderação de Valentín Cabero Diéguez e decorrerá na Fábrica Têxtil José Freire, em Maçainhas.

A festa do cobertor de papa encerra o programa do Festival 'Da Transumância ao Cobertor de Papa', uma iniciativa que se desdobrou em três momentos e em três localidades: Meios (Tosquia e Gastronomia); Fernão Joanes (Festa da Transumância) e agora Maçainhas, numa aposta da valorização de um dos recursos endógenos mais genuínos e diferenciadores desta região.

Recorde-se que esta iniciativa está integrada no Ciclo de Festivais de Cultura Popular que a autarquia da Guarda promove entre maio e setembro de 2015. A Câmara Municipal da Guarda pretende alcançar uma abordagem integrada de envolvimento das comunidades na promoção do concelho, potenciando os produtos singulares e a sua autenticidade. Aconteceu no Jarmelo com a vaca autóctone jarmelista, nos Meios e Fernão Joanes com a transumância, o cobertor de papa e em Videmonte e Trinta com o pão da Guarda. Todos eles recursos do mundo rural que este ano tiveram uma aposta reforçada e o apoio da autarquia.

Imagem: Festival de Cultura Popular para afirmar o cobertor de papa da Guarda