Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Cabeço das Fráguas é mote do Dia Internacional dos Museus, na Guarda

13/05/2016
leitura do texto Galeria

O Município da Guarda comemora na próxima semana o Dia Internacional dos Museus (18 de maio) e a Noite Europeia dos Museus (21 de maio) com várias atividades que têm como fio condutor o sítio arqueológico do Cabeço das Fráguas, na freguesia de Benespera.

No dia 18, no Museu da Guarda, após a sessão de abertura às 16h00, decorrerá a conferência 'Cabeço das Fráguas – O resgate da paisagem Romana pelo Professor da Universidade de Coimbra Pedro Carvalho (pelas 17h00) e ainda a apresentação da réplica da inscrição do Cabeço das Fráguas (pelas 18h00), promovida pelo Instituto Arqueológico Alemão no âmbito da investigação do Povoado Fortificado.

No dia 21, as atividades têm início no Museu da Guarda às 19h00 com uma visita ao Museu. Logo a seguir, às 19h30, os participantes serão guiados em autocarro até às imediações do Cabeço das Fráguas, estando depois previsto percurso noturno até ao local histórico onde decorrerá a conferência 'Cabeço das Fráguas e o mito de Mons Veneris' pelo Professor da Universidade de Lisboa Amílcar Guerra. Segue-se-lhe uma encenação do ritual suovetaurilia.

Sobre o Cabeço das Fráguas, trata-se de um sítio arqueológico da maior importância, referente a um antigo local de culto a divindades lusitanas, datado do séc. V A.C.

No topo do cabeço encontra-se uma escavação arqueológica que prova a existência de algumas edificações lusitanas possivelmente destinadas ao culto. A consubstanciar essa mesma ideia está a existência de uma das únicas inscrições em língua lusitana escrita com caracteres latinos. Nas imediações do cabeço foram encontradas 20 aras religiosas contemporâneas dos lusitanos, o que se reveste da maior importância já que, por comparação, em toda a província vizinha de Salamanca, Espanha, apenas existem 18 aras.

Dada a importância deste sítio arqueológico, o Município da Guarda, através do Museu Regional, dedicou-lhe este ano as Comemorações do Dia Internacional dos Museus. A efeméride foi criada pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, em 1977, sendo a data assinalada no 18 de maio. Pretende-se assim a organização de diversas atividades de sensibilização do público para o papel dos Museus na sociedade e a necessidade de proteger e valorizar o Património Cultural, enquanto elemento de Identidade Cultural, símbolo de uma cultura e de um povo, reforçando laços e sentimentos de uma identidade cultural transversal a todos.

PROGRAMA

18 DE MAIO DE 2016 – DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

15h30 – Receção dos participantes

16h00 – Sessão de Abertura

17h00 – Conferência Prof. Doutor Pedro Carvalho (Universidade de Coimbra)

'Cabeço das Fráguas – O resgate da Paisagem romana'

17h45 – Debate

18h00 – A inscrição do Cabeço das Fráguas no Museu Regional da Guarda

18h30 – Momento musical

21 MAIO DE 2016 – NOITE EUROPEIA DOS MUSEUS

19h00 - Visita à sala da Proto-História do Museu Regional da Guarda

19h30 - Deslocação em transporte até ao sopé do Cabeço das Fráguas

20h30 - Percurso noturno até ao Cabeço das Fráguas

21h30 - Conferência Prof. Doutor Amílcar Guerra (Universidade de Lisboa)

'Cabeço das Fráguas e o mito de Mons Veneris'

22h30 - Encenação do ritual da suovetaurilia

Imagem: Cabeço das Fráguas é mote do Dia Internacional dos Museus, na Guarda

Imagem: cartazes_museu_internacional.jpg
Imagem: cartazes_museu_noite.jpg