Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Apresentação da empreitada do troço Covilhã - Guarda na Linha da Beira Baixa

02/01/2017
leitura do texto

A Modernização do Troço Covilhã-Guarda, na Linha da Beira Baixa e a construção da via de ligação entre a Linha da Beira Baixa e a Linha da Beira Alta, designada por Concordância das Beiras, vão mesmo avançar. A empreitada destas obras foi apresentada pelo Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, no passado dia 27 de dezembro, numa cerimónia que teve lugar na Estação Ferroviária da Guarda.

Esta empreitada, inserida no Plano de Investimentos Ferrovia 2020, representa um investimento de cerca de 65 milhões de euros e estará concluída no primeiro trimestre de 2019, retomando assim a circulação ferroviária no troço da Linha da Beira Baixa entre a Covilhã e a Guarda, que se encontra encerrada desde 2009.

Álvaro Amaro, Presidente da Câmara da Guarda, salientou, após a cerimónia, que as obras que vão ser realizadas na Linha da Beira Baixa e na Linda da Beira Alta «vão fazer da Guarda a grande Plataforma ferroviária, é mesmo o maior projeto, creio eu, das próximas décadas. Um projeto não apenas de investimento publico mas que pode potenciar muito o investimento privado».

Por sua vez, o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas referiu tratar-se de «um investimento muito importante para a coesão do país (…) estamos a falar da maior obra em quase uma década que a Infraestruturas de Portugal lança em matéria de ferrovia».

Esta intervenção, na Linha da Beira Baixa, contempla a renovação integral de 36 quilómetros de via, a eletrificação da ligação entre a Guarda e a Covilhã, a remodelação de estações e apeadeiros a execução de sistemas de drenagem e de trabalhos de estabilização de taludes, a instalação de sinalização eletrónica e telecomunicações.

A construção da Concordância das Beiras permitirá o fecho da malha constituída pela Linha do Norte, a Linha da Beira Alta e a Linha da Beira Baixa dinamizando assim o transporte ferroviário, a ligação a Espanha e as ligações inter-regionais.

A concretização desta via inclui a construção de uma nova ponte ferroviária sobre o rio Diz.

A execução desta obra permite a criação de itinerários alternativos mais curtos para o trafego internacional de mercadorias e aumenta a capacidade de circulação de comboios de mercadorias para 600 metros. O percurso de comboios de passageiros neste troço terá a duração de 40 minutos.

Imagem: Apresentação da empreitada do troço Covilhã - Guarda na Linha da Beira Baixa