Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Conferências da Guarda: debateram-se os "desafios" para o concelho

10/12/2014
leitura do texto Galeria

O ar, a altitude, o turismo de natureza, desportivo, religioso e cultural, são os fatores diferenciadores e nichos turísticos em que a Guarda deve apostar. Estas são as conclusões saídas das Conferências da Guarda, este ano sob o lema 'Desafios', que tiveram lugar na Câmara Municipal da Guarda no passado sábado, dia 6 de dezembro, e que reuniram especialistas em marketing e desenvolvimento territorial.

«Há nichos de mercado pelos quais a Guarda pode e deve diferenciar-se», referiu o presidente da Câmara Álvaro Amaro. O edil disse ainda ser necessário «fazer com que a Guarda atraia mais turistas de passagem», ou que fiquem alguns dias na cidade e no concelho.

Nesta iniciativa, Sérgio Barroso, do Centro de Estudos de Desenvolvimento Regional e Urbano, falou de 'Desafios do crescimento inteligente, sustentável e inclusivo' e afirmou que a estratégia futura deverá focar-se nas pessoas. Destacando a importância dos setores da economia e do turismo e referindo que a Guarda deve apostar em ser uma cidade de saúde e de bem-estar, sendo também um pólo logístico e industrial e uma referência no setor agroalimentar.

Por outro lado, Henrique Ahnfelt, especialista em marketing territorial, deixou várias ideias para que mais turistas possam deslocar-se à cidade mais alta nomeadamente promover a oferta local nos novos meios de comunicação.

Imagem: Conferências da Guarda: debateram-se os

Imagem: 5.jpg
Imagem: 13.jpg
Imagem: 8.jpg
Imagem: 3.jpg
Imagem: 10.jpg
Imagem: 12.jpg
Imagem: 14.jpg
Imagem: 9.jpg
Imagem: 11.jpg
Imagem: 1.jpg
Imagem: 6.jpg
Imagem: 2.jpg
Imagem: 7.jpg
Imagem: 4.jpg