Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Agenda: BMEL assinala o 44º aniversário da revolução de Abril

29/03/2018
leitura do texto

O 44º aniversário do 25 de Abril de 74 constitui um desafio nacional a que a BMEL, no âmbito da sua missão de força viva para a educação, cultura e informação, não poderia deixar de celebrar. Associa-se assim a esta efeméride através de um conjunto de iniciativas nomeadamente exposições, uma conferência, uma tertúlia e outras manifestações artísticas que visam refletir sobre a evolução ou transformação que este acontecimento provocou na literatura, nos meios de comunicação, nas artes e na sociedade.

A biblioteca inicia o destaque do mês dedicado à “revolução dos cravos” com uma mostra bibliográfica de obras do próprio fundo documental. Um conjunto de cerca de cinquenta livros destinados ao público adulto, jovem e infantil, que têm por tema o 25 de Abril de 1974. Entre as obras expostas realçam-se “Os militares e o poder” de Eduardo Lourenço e “O tesouro”, de Manuel António Pina.

A mostra pode ser visitada de 2 a 30 de abril, durante o horário da biblioteca.

“Comunicação Social do 4º Poder ao 4º do Poder?” é o tema que Carlos Correia vem tratar na conferência do dia 13, às 18h00. Linhas evolutivas da comunicação social nas suas dimensões analógica e digital: processos e procedimentos locais e glocais.

Carlos Correia é escritor, professor universitário e pioneiro no desenvolvimento de aplicações multimédia em Portugal. A sua obra abrange a literatura, o teatro, a pedagogia e a multimédia. Na juventude foi jornalista e mais tarde colaborou na televisão (RTP) onde foi autor e apresentador de programas de divulgação literária.

A tertúlia “Guarda: a memória - Evidências coloniais ou sinais de Abril?”, com o sacerdote Joaquim Sampaio, será outra perspetiva de Abril, dia 26, às 18h00. A conversa será conduzida por Helder Sequeira.

Joaquim Sampaio, pároco em Macuti, Moçambique, em 1973, vem falar-nos da sua intensa vivência em terras africanas no período colonial pré 25 de Abril de 1974. Um acontecimento especial será desenvolvido nesta conversa.

A dança é também uma forma da biblioteca celebrar Abril. O corpo e o movimento, suportado em imagens manipuladas, são o canal de comunicação que o performer Bruno Brazete utiliza para criar um processo de ligação entre arte, democracia e liberdade. Trata-se do seu “Projeto 44. Por Abril”, um espetáculo de dança contemporânea a ter lugar no dia 27, às 21h30.

Bruno Brazete integra desde 2013 a Ópera National de Paris Bastille, trabalhando em produções como “Gioconda”, “Enlevement au Serail”, “Samson et Dalila”, entre muitas outras.

Mas abril não é só o mês da “revolução dos cravos”. Em abril comemora-se também o “Dia Internacional do Livro Infantil”, logo no dia 2, e o “Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor”, a 23 de abril.

Dias que a BMEL não quis deixar passar em branco e, a esse propósito, decidiu promover o livro infantil através de uma conversa com Rui Marques Veloso, um reconhecido especialista em Literatura Infantil, que vem falar do tema “Literatura Infantil Hoje - factos e desafios”, dia 2 pelas 18h00.

Rui Marques Veloso foi professor do ensino superior, com uma longa carreira docente, parte dela dedicada à formação de professores. Lecionou Literatura Infantil em licenciaturas, mestrados e pós-graduações; tem trabalhos publicados em Portugal e no estrangeiro.

Para dar ênfase ao “Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor” a biblioteca marcou para 23 de abril uma ação de promoção do livro e da leitura, oferecendo aos seus primeiros 23 leitores uma lembrança para assinalar esta data que, por decisão da UNESCO, se comemora desde 1995.

Abril é ainda o mês da “Prevenção dos Maus Tratos na Infância”. Com o intuito de alertar para a realidade dos maus tratos na infância, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens – Guarda (CPCJ) promove algumas iniciativas ao longo do mês, entre as quais o teatro e oficina “Ser diferente é bom…e divertido”!, nos dias 12, 13, 16 e 17, para crianças dos Jardins de Infância da rede pública.

Dia 18, às 10h00, realiza-se na biblioteca a Fase Concelhia do Concurso Nacional de Leitura (CNL). Considerado o maior evento de promoção da leitura dirigido a alunos do 1º Ciclo ao Ensino Secundário, o CNL tem como objetivo central estimular hábitos de leitura e pôr à prova competências de expressão escrita e oral dos alunos.

A iniciativa é organizada pela CMG/BMEL, pelos Agrupamentos de escolas Sé e Afonso de Albuquerque, Plano Nacional de Leitura e Rede de Bibliotecas Escolares.

Já no dia 19, o CEI organiza às 15h00, o workshop “Guarda a Saúde em Casa”Universidade de Coimbra, uma ação que pretende criar um modelo simples de literacia em saúde integrando o corpo humano na estrutura e funcionalidade de uma casa. Conceitos como reparar previamente uma casa e não esperar pelo seu desmoronamento; ter sistemas de segurança e de alarme para prevenir prejuízos; gerir os consumos; e podem ser transportados para a ideia de prevenirmos a doença, de realizarmos check-up, entre muitos outros.

O dia 20, é dedicado à dislexia, um distúrbio que afeta um grande número de pessoas de todas as idades. “Dislexia, um distúrbio incompreendido para uns e desconhecido para outros” é o tema da tertúlia a realizar pela APAFID, às 18h00, na qual serão dados testemunhos de pessoas portadoras de dislexia e de técnicos que, no seu dia-a-dia, trabalham com esta problemática.

No dia a seguir, dia 21, entre as 14h00 e as 18h00, adolescentes e adultos podem participar na oficina “Serigrafia com a natureza - Qual Albatroz”. Atividade que começa com um passeio pela natureza em busca de elementos orgânicos que cada pessoa irá eternizar sobre o papel, numa composição impressa, usando o método indireto de impressão serigráfica.

Por fim, dia 24 às 18h00 será apresentado o caderno “Um Silêncio Cheio de Rosas”, primeira obra de poesia de Maria de Lurdes Ribeiro. Trata-se de uma obra que inicia uma coleção de cadernos de poesia e nasce no âmbito do projeto socioeducativo “Oficina da Escrita” da Casa de Saúde Bento Menni, que conta com o apoio da Câmara Municipal da Guarda.

A exposição “Natália Correia: Feiticeira Cotovia” poderá ainda ser visitada até 24 de abril.

Imagem: Agenda: BMEL assinala o 44º aniversário da revolução de Abril