Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

​Exposição de Paula Rego prolongada até 30 de setembro no Museu

27/07/2018
leitura do texto

Mais de 8000 visitantes passaram pelo Museu da Guarda para ver 'As Infâncias perduráveis | The enduring childhoods' de Paula Rego. Recorde-se que a exposição foi inaugurada no Âmbito do Simpósio Internacional de Arte Contemporânea – Cidade da Guarda (SIAC) a 8 de junho, com a presença do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes. Tendo em conta o sucesso em termos de visitantes, o Município da Guarda, juntamente com a Casa das Histórias Paula Rego, o Centro de Arte Manuel de Brito (CAMB) e a Fundação de Serralves decidiram prolongar a mostra - que estava previsto encerrar a 31 de julho - até 30 de setembro.

'As infâncias perduráveis | The enduring childhoods' é uma exposição original, que reúne obras de Serralves, CAMB e Casa das Histórias, com curadoria de João Mendes Rosa e textos curatoriais de Arlete Alves da Silva e Catarina Alfaro. A mostra recebeu até à data 8.630 visitantes, oriundos, sobretudo, da região e do país mas também de Espanha.

A própria artista mostrou-se muito satisfeita com o resultado da mostra e da escolha do seu nome para a exposição/homenagem do SIAC3. «É verdadeiramente um enorme prazer ter sido escolhida; fiquei muito comovida», escreveu a artista a propósito desta exposição.

'As Infâncias perduráveis | The enduring childhoods' de Paula Rego pode ser visitada de terça a domingo na sala principal do Museu da Guarda entre as 9h00 e as 12h30 e à tarde das 14h00 às 17h30. A entrada para a exposição é 1,5 euros [valor único] e crianças até aos 12 anos têm entrada gratuita.

Reportagem da inauguração da exposição aqui.

Imagem: ​Exposição de Paula Rego prolongada até 30 de setembro no Museu