Município da Guarda

Imagem: Informação da versão beta

Município da Guarda

Galo do Entrudo volta a ser Julgado em Praça Pública na Guarda

25/02/2019
leitura do texto

​No Domingo Gordo, dia 3 de março, o Desfile e Julgamento do Galo, momento alto da GuardaFolia, faz do Carnaval da Guarda um Carnaval genuinamente português que tem vindo a marcar a diferença nos Programas de Carnaval de todo o país recorrendo à sátira e ao humor num tom popular e inteligente. Uma iniciativa de grande envolvimento baseada em tradições populares e que tem na 'morte' do galo o seu auge.

A iniciativa envolverá mais de 900 participantes, 28 carros alegóricos das freguesias de Adão, Aldeia do Bispo, Aldeia Viçosa, Arrifana, Casal de Cinza, Castanheira, Cavadoude, Corujeira e Trinta, Faia, Famalicão, Gonçalo, Gonçalo Bocas, Guarda, Jarmelo (São Pedro), Marmeleiro, Panoias, Pega, Pêra do Moço, Porto da Carne, Pousade e Albardo, Rochoso/Monte Margarida, Santana da Azinha, Vale de Estrela, Vela, Videmonte, Vila Cortês do Mondego, Vila Fernando e Vila Garcia. E a novidade de um carro alegórico com sátira ao executivo municipal. Este ano serão premiados o melhor carro alegórico (1000€); os melhores figurinos (750€) e a melhor dinâmica de grupo (750€).

Os grupos Tocándar, Toc & Rodão, Tumbala, NemFaNemFum, Nice Groove, Porbatuka, Karma Drums, Projeto EZ, Beira Brass Band, Moustache Band, Bardoada e Bombos do Paúl, animarão o desfile ao longo do percurso até à Praça Luís de Camões onde decorrerá logo de seguida o 'Julgamento do Galo'. Espetáculo cuja produção está a cargo do Trigo Limpo teatro ACERT de Tondela, com direção artística e libreto de José Rui Martins.

O conceito incidirá na exploração de uma dramaturgia com um formato de libreto musical 'operístico' interpretado por atores da companhia de teatro de Tondela e as participações especiais da orquestra e de intérpretes de canto e teatro do CMAD - Conservatório de Música e Artes do Dão, sob a direção de Luís Rendas Pereira, César Oliveira, na área do canto e da música e do maestro Pedro Carvalho. Este espetáculo contará ainda com a participação de 61 elementos das freguesias que participarão no desfile.

A construção do galo será uma criação de Nico Nubiola e de ZéTavares, uma dupla de cenógrafos que assina, desde, 1998, a criação de vários engenhos cénicos da companhia de teatro da ACERT.

O conceito continuará a basear-se no Julgamento do Galo e na sua morte que simbolicamente irá exorcizar o mal para, sonhadoramente, fazer renascer esperanças. Na edição deste ano, a dramaturgia inspira-se no universo simbólico do livro de George Orwell, O Triunfo dos Porcos, sublinhando uma visão metafórica e crítica sobre alguns acontecimentos e situações que inquietam, molestam e revoltam a humanidade.

O Julgamento e Morte do Galo na Guarda é um acontecimento artístico e comunitário genuíno no panorama dos festejos de Carnaval nacionais.

Imagem: Galo do Entrudo volta a ser Julgado em Praça Pública na Guarda